Traduza este blog

sábado, 11 de agosto de 2012


Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; (Mateus 5:6)

Todo dia temos fome e sede e nunca  nos saciamos, assim também deve ser a nossa a sede e fome de Deus e de Sua justiça. Temos que ter fome de santidade  e de santificação continuamente, pois sem isso não podemos agradar a Deus. O Sermão do Monte nos chama a uma reflexão e nos convida a olhar para nós, mas também nos exorta a agir. Para sermos cheio, antes será preciso nos esvaziar, para recebermos o perdão, antes precisamos nos arrepender e para sermos fartos, antes precisamos ter fome. Viver  de aparências ou esperando um milagre sem mudanças de atitude é inútil. Não há um caminho neutro. Não podemos ficar em cima do muro. Se todos os dias sentimos fome e precisamos saciá-la, também precisamos escolher que tipo de alimento comeremos. Temos que fazer uma escolha. Paulo fala em Filipenses 3:13-14 “Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.”
O apóstolo nos lembra que a fome e a sede de justiça e de santificação não podem ser deixadas. Precisamos  nos esquecer das coisas que ficaram e que nos levavam à perdição. Quando corremos atrás do que não nos edifica não alcançamos a justificação, não alcançamos o principal.  Quem tem fome de justiça e de santificação alcança também o secundário, pois todas as coisas nos serão acrescentadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!