Traduza este blog

domingo, 15 de julho de 2012


E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar. Atos 2:44,46,47


Reconhecemos neste texto uma das principais características da verdadeira igreja de Cristo: a comunhão. A Igreja é caracterizada pela comunhão que mantém com o Senhor Jesus Cristo e pela unidade espiritual de seus membros. A comunhão é uma ordem de Deus. Vemos na leitura de Atos dos Apóstolos que um dos sinais da atuação do Espírito Santo na Igreja Primitiva era a comunhão entre os seus membros. Mais que oferecer parte ou o todo dos bens que possuíam, os cristãos mantinham-se unidos por um vínculo comum. Eles faziam parte do corpo de Cristo — a Igreja de Deus. Somente seremos reconhecidos como filhos de Deus se cuidarmos uns dos outros e mutuamente nos socorrermos. A comunhão observada na Igreja de Cristo não é um mero fenômeno social. É uma ação que ultrapassa ao ajuntamento da congregação dos filhos de Israel que, nos momentos de crise, reuniam-se como se fossem um só homem (Jz 20.1). A comunhão da Igreja Primitiva era completa (At 2.42). Reuniam-se em oração e súplica, mas também se reuniram para socorrer os mais necessitados. Hoje, embora ainda se designe com o rótulo de Igreja, muitas congregações não têm passado de um ajuntamento de pessoas que sequer se cumprimentam. Poucos se preocupam em saber como está o irmão, ou do que ele precisa. Grande parte quer apenas a bênção, ignora o Abençoador e nem mesmo se preocupa em abençoar alguém de alguma forma. Mas precisamos saber que a comunhão da Igreja agrada a Deus. Ele espera e exorta Seu povo a permanecer unido (1 Co 1.10). Não podemos nos esquecer de que somente uma igreja que experimenta a verdadeira comunhão com Cristo e com os seus membros em particular, sobreviverá nestes tempos difíceis e trabalhosos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!