Traduza este blog

sábado, 28 de abril de 2012

E te converteres ao SENHOR teu Deus, e deres ouvidos à sua voz, conforme a tudo o que eu te ordeno hoje, tu e teus filhos, com todo o teu coração, e com toda a tua alma, Então o SENHOR teu Deus te fará voltar do teu cativeiro, e se compadecerá de ti, e tornará a ajuntar-te dentre todas as nações entre as quais te espalhou o SENHOR teu Deus. Deuteronômio 30:2-3



Um dos atributos de Deus é a Sua imutabilidade. Deus é absolutamente imutável na Sua natureza e nos Seus propósitos. Entender isso nos faz refletir, dentre outras lições, sobre o fato de que a obediência é um princípio ordenado por Deus desde o início da Humanidade e continua em vigor. Quem obedece agrada a Deus e quem desobedece O desagrada. E quem se arrepende encontra a graça de Deus. O que Deus determinou em Deuteronômio continua valendo nos dias atuais. Deus prometeu àquele que O obedece e se converte a Ele genuinamente que livrará do cativeiro. Ele fez isso com os cativos do Egito, e continua fazendo com os cativos do pecado, das dívidas, da pobreza espiritual... Quem escolhe servir a Deus, mesmo que tenha um passado pecaminoso encontra o perdão. Deus cancela a dívida, todavia não elimina a consequência. Por isso precisamos estar cientes de que nossas escolhas determinarão nossos caminhos. Podemos contar com a misericórdia de Deus, mas também estaremos sujeitos a sua justiça. Espelhemo-nos na vida de Davi. Ele foi perdoado em suas fraquezas, foi protegido por Deus e se livrou de seus inimigos, mas não ficou livre das consequências de seus erros. Refletindo sobre isso, podemos observar que muitas vezes nos libertamos de nossos inimigos externos, mas não conseguimos ficar livres de nosso maior inimigo: nós mesmos. Isso porque o orgulho, a teimosia, a desobediência são escolhas nossas e essas atitudes nos escravizam e nos distanciam de Deus. A promessa de Deus, que não muda, é a de Ele libertará o cativo, seja de que prisão for, e tornará a ajuntá-lo ao seu povo. Mas para isso é preciso atitude. A ação de Deus é movida pela nossa ação. Deus não age sem a nossa permissão. Pense nisto e veja de que cativeiro você precisa ser liberto e qual é o seu verdadeiro inimigo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!