Traduza este blog

quinta-feira, 3 de novembro de 2011



“Esperei confiantemente pelo Senhor; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro.” (Salmos 40:1.)

Amado (a), muitas vezes deixamos de depender de Deus por conta da nossa auto-suficiência, mas, em geral, quando nos sentimos desamparados, no meio das lutas e adversidades nos voltamos para Ele em busca de auxílio. Vemos que Davi faz o que deveríamos fazer, antes de nos arvorar em fazer as coisas pelo nosso próprio entendimento, confiando em nossas forças e intuições. Davi louva ao Senhor pela oração respondida. Ele havia esperado no Senhor com paciência e não se desapontara. O Senhor respondeu ao seu grito de socorro e deu-lhe equilíbrio e um “novo cântico” que se tornou testemunho para os demais.

Sabemos que Davi esperou por longos anos para que as promessas do Senhor se cumprissem em sua vida, e nesse período, ele teve que enfrentar muitos “gigantes”, muitas batalhas, muito sofrimento, muitas dor e angustia, conforme ele relata em seus salmos. Mas tudo isto fazia parte dos planos de Deus para sua vida. Compreendemos que ele precisava ser lapidado e preparado para se tornar Rei de Israel.
Amado(a), precisamos aprender com Davi a esperar em Deus e isso significa também aprender a renunciar, a ter coragem e determinação, sem desanimar diante do primeiro obstáculo.

Quando passamos por lutas, não conseguimos contemplar com os olhos da fé a transformação e restauração. Aquilo que não vemos com os olhos físicos, precisamos enxergar com os olhos da fé, compreendendo o que o Senhor nos diz: “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR.” (Isaias 55:8.)


Graça e Paz!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!