Traduza este blog

segunda-feira, 17 de maio de 2010





Levantai-vos, partamos; eis que é chegado o que me trai. (Mateus 26:41)

Amado(a), você já se sentiu traído(a)? Já viveu a angústia de saber que aquela pessoa que partilhava da sua intimidade, que se sentava à mesa com você, a mesma que um dia beijou você preferiu se juntar aos seus inimigos? Já sentiu a dor de saber que aquela pessoa que você tinha como da sua família preferiu ouvir a voz de estranhos e negar tudo o que disse ou ouviu ao seu lado? Pois isso aconteceu com Jesus, Judas era um dos doze que O seguia. Judas conhecia a palavra, mais do que isso: conhecia quem era Jesus. Sabia não só pelo que Ele dizia, mas por Suas atitudes e testemunhos, quem Ele realmente era. Se Judas tivesse ouvido calúnias a respeito do Senhor, Ele teria inúmeros argumentos contrários porque conhecia a vida de Jesus. Ele viveu um tempo com Ele. Tempo suficiente para saber quem era Jesus e quem eram os Seus perseguidores. Mas Judas preferiu seguir os outros. Por quê? É uma pergunta que fazemos, sabendo qual foi a conseqüência para o próprio traidor. Porque Judas não era convertido. Ele se deixou levar pelas promessas do mundo e não se deu conta de que aquilo que o mundo dá é passageiro. O que lhe valeu o dinheiro que recebeu? Dinheiro maldito, mal ganho e toda riqueza que não provém de Deus não satisfaz. Todo dinheiro ou bem conquistado fora dos padrões de Deus torna-se laço de morte. Todos sabem como foi o fim de Judas, que sequer usufruiu de seu pagamento. Judas teve remorso, mas não arrependimento. Por isso deu fim a sua própria vida. Mas o plano de Deus para nossas vidas não foi frustrado. Jesus foi traído por aquele que o beijou, e nós recebemos o prêmio da salvação. Jesus não pagou com a mesma moeda a traição recebida, mas deu-nos a graça da redenção por meio da traição. É preciso verdadeiro arrependimento. É preciso liberar perdão e voltar à comunhão com o Pai, senão o que sobra é apenas remorso e uma vida sem salvação.

Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!