Traduza este blog

segunda-feira, 1 de março de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



“Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se uma só carne”. (Gênesis 2:24)

Amado(a) neste texto, o Senhor está instituindo a família. Observe que a importância que Ele dá a essa instituição basilar da sociedade está registrada na expressão “tornando-se uma só carne”. Se, ao criar o mundo, Deus se deteve em formar a primeira família a partir dessa primeira união e daí as demais famílias que constituiriam a humanidade, é obvio que Ele a considera importante, senão teria outra forma de agrupamento social, ou indivíduos isolados. Vemos aqui a realização do primeiro casamento da história humana. No versículo 18 Deus diz assim: “Não é bom que o homem esteja só, far-lhe-ei uma companheira frente a ele” Eis porque o diabo, desde Gênesis, investe contra a família.
Ele investiu contra o primeiro casal e colocou o pecado no mundo. Desde então trazemos essa marca, mas a remissão pelo sacrifício de Jesus nos garante a vitória contra o inimigo de nossas almas. Lembremos que, para cumprir o plano redentor, Jesus se fez homem e veio ao mundo no seio de uma família.
Lembremos também que Deus, ao ver a corrupção da humanidade, mandou o dilúvio, Ele separou uma família, conforme lemos em Gênesis 7:1: "como te prometi, entra tu e a tua família". Há uma ordem do Senhor para que toda família entre na arca. Isso significa que toda a família de Noé foi salva. Algum poderia ter ficado de fora, mas o plano de Deus não é de isolamento e sim de envolvimento familiar. Isso significa que, se buscarmos o reino de Deus, se investirmos nessa palavra, Deus fará com que todos da nossa casa entrem na arca. Mas para isso precisamos ser como Noé e não como Adão: devemos ouvir a Deus e não dar ouvido às críticas dos que não viam as nuvens se formando no céu e não dar ouvidos à serpente que nos faz desobedecer a Deus e ainda não assumir nossa culpa, colocando-a nas costas de outras pessoas, como fez Adão.
Quando decidimos pelo Senhor, o Senhor Jesus nos garante: serás salvo, tu e toda a tua casa. Enfrentaremos uma batalha para isso, pela santidade, para fugir das seduções mundanas, da desobediência. Mas, a despeito da guerra, a vitória do Senhor é a nossa certeza.
É natural que satanás, em seu plano de continuar investindo na queda do homem, insista em destruir a família. Estamos vivendo tempos em que o inferno tem se voltado tremendamente contra essa instituição divina, e principalmente contra a família daqueles que estão na casa de Deus. O diabo tem plantado a idéia de que o sexo é para o prazer e que não há mal algum em ter liberdade sexual, fora do casamento. Uma coisa é o amor, outra coisa é o sexo, sussurra no ouvido das pessoas, tentando convencê-las de que “uma só carne” com uma só pessoa, até que a morte as separe é coisa do passado. Os tempos são outros, diz satanás nas sugestões diárias. Mas, para Deus, tornar-se uma só carne continua sendo um imperativo para a constituição familiar e é incongruente que se tornem uma só carne com mais de um. Isso é a deturpação da família. Não é o plano de Deus.
Graça e Paz!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!