Traduza este blog

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Louvem o nome do SENHOR, pois só o seu nome é exaltado; a sua glória está sobre a terra e o céu. (Salmo 148:13)






Amado(a) em tempos de Natal, quando deveríamos comemorar o nascimento Daquele que veio para ser o Redentor da humanidade, muitos mudam o foco e se deixam encantar pela figura pagã que encoraja o consumismo: Papai Noel. Essa figura se projeta como um Deus deste século, chama a si atribuições divinas e faz com as pessoas se esqueçam do principal personagem desta festa que deveria ser cristã. A ênfase é dada aos presentes, o foco foi infelizmente perdido!
Com o passar dos anos, o Natal deixou de ser a festa de celebração do nascimento de Jesus para ser a festa da comida e da glutonaria, da bebida e da bebedeira, dos presentes e da exploração comercial, da verdade e dos mitos, do real e dos símbolos, dos encontros e desencontros…
Se atentarmos para as verdadeiras intenções do grande adversário de Deus, vamos entender porque sutilmente foi plantada a idéia de um personagem que viesse a suplantar o que a Bíblia já anunciava desde o Antigo Testamento.

O nascimento de Jesus, o Salvador, foi anunciado no Antigo Testamento e narrado nos Evangelhos. E desde o início já vimos as tentativas de matá-lo.
Desde sempre se pode perceber as tentativas diversas de apagar o verdadeiro sentido da principal festa do cristianismo que é a vinda do Messias.
Natal é quando Deus entra na história e na família humana na forma de uma criança, nascida de mulher, na cidade de Belém.
O nascimento de um menino Deus significa mudança, transformação, modificação, revolução. Paulo afirma que em Cristo tudo se faz novo. (2 Coríntios 5:17). Natal é isso: mudança de estado. Mas quem não quer mudança, não deixa que Jesus nasça em seu coração. Quem acredita e quer mudança deixa Cristo nascer no coração e na vida.
Eis porque o diabo tenta sutilmente mudar o curso da história e colocar uma sombra no sentido de renascimento. Assim, o evangelho vem perdendo por completo o poder de transformação e outros deuses vêm sendo cultuados: o dinheiro, o poder e a mentira.
Natal é luz, é vida, é salvação! É tempo de transformação, de perdão, de entrega!
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!