Traduza este blog

domingo, 13 de dezembro de 2009

Busca satisfazer seu próprio desejo aquele que se isola; ele se insurge contra toda sabedoria. (Provérbios 18:1)





Amado(a), a palavra de Deus é clara quando se refere à necessidade de Seu povo viver em comunhão. Em nenhum momento a Bíblia ensina que o homem precisa se isolar para se encontrar com Deus. É certo que ela instrui a buscar a Deus também no silêncio, “no lugar secreto” que elegemos para buscar ao Senhor intimamente. Mas isso não significa que devemos viver em reclusão monástica. O Salomão ensina que não é sábio o isolamento e que aquele que assim procede busca apenas a satisfação de seu próprio desejo, porque a vontade de Deus é que vivamos em união e em verdadeira comunidade, servindo ao Senhor em família. Em vários momentos, a Bíblia nos confirma isso, a começar em Gênesis, quando Deus, ao criar o homem, afirmou “não é bom que ele esteja só”. Em Atos do Apóstolos fica clara a determinação de que a Igreja se fundamente na parceria entre os cristãos. O próprio Jesus, em Seu ministério, demonstrou essa importância, pois, salvo em raros momentos de reclusão para orar ao Pai, esteve entre homens e mulheres dispostos a fazer a obra de Deus. Ele escolheu um grupo de homens para seguir seus passos e propagar o evangelho, enquanto, sendo Deus, poderia ter feito tudo sozinho. Ele veio ao mundo como o Pão da Vida, o que simbolicamente significa repartir-se em comunhão. E não há comunhão na individualidade, na singularidade, mas na partilha, na divisão, no conjunto e na pluralidade.
Portanto, amado(a) você é forte, é sábio(a) e vitorioso(a) quando participa da vida da Igreja, quando não se isola com seus problemas, mas divide e compartilha. Quando senta-se à mesa com os irmãos.
Graça e Paz!

Um comentário:

Agradecemos o seu comentário!