Traduza este blog

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Pois o inimigo perseguiu a minha alma; atropelou-me até ao chão; fez-me habitar na escuridão, como aqueles que morreram há muito. (Salmo 143:3)




Amado(a), o salmista se queixa das perseguições e das agruras sentidas por conta do confronto com o inimigo. Quantas vezes também nos sentimos atropelados por uma força que mina as nossas energias e nos leva ao chão? Simbolicamente o chão pode significar nossas decepções com as pessoas, nossas quedas diante das seduções que o mundo nos apresenta. E a escuridão é o ambiente que toma conta de nossa alma quando nos vemos diante de uma situação sem saída, diante da falta de alternativas porque abandonamos os caminhos do Senhor, ou damos ouvidos à pessoas que não compartilham da mesma fé ou mesmos valores que nós.

Ficamos como quem morreu, ou seja, perdemos a essência, o ânimo e o que nos impulsiona. Perdemos a capacidade de sonhar e de esperar por mudanças. Mas aquele que tem Deus em sua vida, que sabe onde está a sua confiança não se abala com as circunstâncias e nem desanima diante dos problemas, porque sabe que o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

Amado(a), seja qual for o seu problema, qual seja a sua luta, o Senhor é maior e pode reverter em seu favor o prejuízo em lucro, a humilhação em honra, a tristeza em alegria, a solidão em vida em família. O Senhor é a luz que pode iluminar uma vida e fazer erguer o caído.


Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!