Traduza este blog

terça-feira, 20 de outubro de 2009

“Por causa dos meus irmãos e amigos, direi: Paz esteja em ti.”(Salmos 122: 8)





Amado (a), o salmista se alegra em se dirigir à casa do Senhor e clama ao povo que ore pela paz de Jerusalém, para haja paz dentro de seus muros, e prosperidade nos seus palácios. Também nós precisamos orar pela paz em nossos lares, pela paz em nossa nação. Para o Príncipe da Paz seja recebido em espírito e em verdade nos corações das pessoas e possa transformar verdadeiramente aqueles que o aceitem como Senhor.
Jesus é o Príncipe da paz, e veio para derrubar todo muro de separação e reconciliar o homem com Deus, Deus com o homem, o homem com o homem e o homem consigo mesmo. Jesus abriu o caminho da paz verdadeira, quando morreu pelos nossos pecados. O caminho da paz passa, portanto, pela cruz. Quando Ele disse “Minha paz vos dou!” “Não como o mundo a dá” estava dizendo que essa paz só pode ser transmitida pela verdadeira compreensão da mensagem da cruz.
Não é a falsa paz expressa com palavras vazias traduzidas por gestos formais ou rituais simbólicos que nada transformam.
Não é a paz dos sistemas de filosofia e falsas religiões. Eles professam a paz, mas vivem essa paz internamente. Não passam de falsos paliativos, não removem o pecado, origem da ausência da paz, tampouco reconciliam o espírito com Deus.
A paz da qual o salmista nos fala é aquela que satisfaz todos os anseios da nossa alma, que silencia os alarmes da consciência e permanecerá sempre, mesmo diante de mudanças e tempestades. Por isso o Senhor nos diz em João 14:27 “Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”. Portanto, amado(a), andemos em paz. A paz que o Senhor Jesus nos trouxe e que deve ser sempre o nosso conforto, porque seu nome é: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim” (Isaias 9:6,7b).
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!