Traduza este blog

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos. 1 Coríntios 7:14




No texto em epígrafe Paulo trata de uma questão da Igreja em Corinto, mas ainda é motivo de dúvidas na Igreja atual. Mas, ao contrário do que algumas pessoas entendem para justificarem a escolha de um ímpio para se casar, o apóstolo não aconselha isso. O que ele faz é uma orientação aos que têm cônjuge não convertido para que não se separem dele por esse motivo. Ele afirma que o cônjuge cristão abençoa o não cristão e os filhos advindos dessa união. Entretanto, isso não dá garantia de salvação, pois a salvação é individual e intransferível. Paulo está dizendo que o cônjuge convertido e regenerado e por isso tem sua vida dirigida pelo Espírito Santo e assim o poder e a graça de Deus que se manifesta em sua vida é tão grande, que, pela graça que opera os frutos do Espírito, e o poder de Deus influencia a vida do não convertido. Assim, a luz resplandecerá sobre as trevas, e o lar será santificado, pois a relação com Deus e a benção que flui de uma vida separada para Deus terá um efeito positivo sobre o marido e os filhos. O sábio diz que o ambiente de criação saudável determina o futuro dos filhos, por isso ensina em Provérbios 22:6

Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele. Provérbios 22:6


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!