Traduza este blog

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra. Atos 6:4



O crescimento da Igreja primitiva era impressionante, desde o dia de Pentecostes, quando o Senhor acrescentou à Igreja todos os que de bom grado receberam a Palavra, e foram batizados. Das quase três mil almas que se pronunciaram com a disposição de seguir a missão apostólica e de formar o Corpo de Cristo, movido pelo Espírito Santo, o número dos discípulos ia crescendo, por isso houve necessidade de escolher, entre eles, homens cheios do Espírito Santo e sabedoria, para colaborarem na administração dos negócios da Igreja, pois os apóstolos não podiam deixar os ministérios da Palavra e da Oração, autênticos pilares da fé daquela multidão. Assim a Igreja se estabelecia também com a organização de seus ministérios. Para que alguns se dedicassem com mais tempo à oração, o estudo da Palavra  para plantar vida nos corações a partir das Boas Novas, outros cuidavam dos negócios seculares a fim de que a Igreja pudesse se sustentar e seguir firme a sua missão. Os apóstolos tinham consciência disto e, por isso, permaneceram íntegros, cuidando integralmente na Obra da Oração e da Palavra. E assim como fez Moisés, na condução do povo de Deus na travessia do deserto, os discípulos dividiam responsabilidades, cada um fazendo uso do dom que Deus lhe deu. Essa também deve ser a conduta da Igreja atual. Somos todos coparticipes dessa missão e precisamos colocar os dons que Deus nos emprestou a serviço da Igreja do Senhor.  Assim, se todos trabalharmos com honestidade na tarefa que nos foi confiada a Obra será feita mais eficientemente.

O Senhor está longe dos ímpios, mas a oração dos justos escutará. Provérbios 15:29




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!