Traduza este blog

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Não te desamparem a benignidade e a fidelidade; ata-as ao teu pescoço; escreve-as na tábua do teu coração. Provérbios 3:3


Salomão nos diz que devemos estar amparados pela benignidade e fidelidade para que alcancemos graça e entendimento aos olhos de Deus e dos homens. Viver amparado é um conforto muito grande e que buscamos desde antes de nascer. Amparados pelo ventre materno somos protegidos enquanto nos formamos. Depois, enquanto nos desenvolvemos, contamos com o amparo dos pais para nos proteger dos perigos, enquanto não temos maturidade suficiente para seguir por nossos passos. Eles estão sempre por perto como um esteio, amparando-nos até que aprendemos a caminhar seguros. Mas Salomão fala de um amparo muito mais amplo que nos acompanha por toda a vida. Por isso nos aconselha a sermos amparados por dois valores espirituais: a benignidade e a fidelidade. E para não nos esquecermos, aconselha-nos a deixar bem visíveis em nosso pescoço onde todos possam ver e reforçadas em nosso coração, onde só Deus pode entrar e sondar. Para que não sejamos alvos do inimigo precisamos estar protegidos das ciladas deste mundo. Assim, se tivermos amparados pela benignidade e fidelidade estamos resguardados, pois essas virtudes são frutos do Espírito Santo. Quando somos benignos e fiéis, temos a certeza que o Espírito Santo de Deus está em nós e isso é a melhor proteção.



"Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio." Gálatas 5:22. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!