Traduza este blog

domingo, 10 de julho de 2016

Enforcaram, pois, a Hamã na forca, que ele tinha preparado para Mardoqueu. Então o furor do rei se aplacou. Ester 7:10


Mesmo que o Livro de Ester no fale explicitamente sobre os livramentos de Deus em prol de Seu povo, vemos que todas as circunstâncias cooperaram em favor daqueles que são fieis aos princípios de Deus. Mardoqueu, por sua lealdade a Deus, recusou-se a reclinar-se diante de Hamã, pois aquela homenagem era imerecida e conflitava com a adoração do povo que devia se destinar somente à Deus. Por lealdade ao Senhor, Mardoqueu não concordava em curvar-se diante de Hamã e isso provocou uma reação de revolta e ódio por parte do primeiro ministro que fora exaltado pelo rei Assuero. A Bíblia narra que ele, então, chamou seus amigos e sua esposa e intentaram um plano para matarem o judeu. Mas Deus cuida de Seu povo, por isso, enquanto Hamã dormia certo da vitória contra um servo de Deus, no castelo o sono fugiu do rei e, insone, ocupou seu tempo ouvindo os fatos narrados no livro de registro das crônicas. E como para Deus não há coincidência, naquela noite, enquanto Hamã tramava enforcar Mardoqueu, o livro das crônicas foi aberto aleatoriamente na página que trazia o relato da beneficência que Mardoqueu fez a Assuero, quando, assentado à sua porta, pode descobrir uma conspiração contra o rei. Naquele momento a sorte de Mardoqueu foi mudada, pois soube o rei que nenhuma honra foi dada ao homem que fez bem ao monarca. Assim, de condenado à forca, Mardoqueu passa a ser exaltado pelas mãos de Hamã, o seu algoz. Esse episódio nos faz refletir sobre como Deus age mudando as circunstâncias em nosso favor. Ele sabe de todas as afrontas que o inimigo faz com o seu povo. E conhece todas as trapaças e maldades que são tramadas contra nós e tudo faz para mudar a nossa sorte, inclusive quando tudo parece impossível aos olhos humanos. Mas aqueles que plantam o mal, colhem o que semearam, conforme nos lembra o apóstolo Paulo em Gálatas 6:7

Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!