Traduza este blog

quinta-feira, 21 de abril de 2016

E disse o Senhor a Samuel: Ouve a voz do povo em tudo quanto te dizem, pois não te têm rejeitado a ti, antes a mim me têm rejeitado, para eu não reinar sobre eles. 1 Samuel 8:7


Esse texto é de uma época em que o sistema de governo de Israel era a Teocracia, implantada por Moisés, no êxodo, e praticada pelos juízes, que julgavam as causas, as divergências entre os cidadãos e falavam com Deus, sendo o canal de Deus com o Seu povo. Samuel era profeta e juiz de Israel e com sua aposentadoria seus filhos Joel e Abia foram constituídos juízes. Todavia, por não se mostrarem fiéis a Deus, e não andaram nos caminhos de seu pai, deixaram o povo descontente. Isso fez com que o povo pedisse um rei que reinasse sobre eles e julgasse suas causas, assim como nas outras nações. O povo não percebeu que ao pedir um rei que reinasse sobre eles estava deixando a soberania do Criador e se submetendo a um semelhante que poderia subjuga-lo e se corromper o chegar ao poder. Mesmo avisado por Samuel que haveriam de se arrepender o povo se manteve firme no propósito de ter um rei, iludidos que estavam com a possibilidade ser iguais às outras nações. Mas a um povo que rejeitava a soberania de um Deus Onipotente interessava apenas a boa aparência e a figura de Saul foi suficiente, assim como ainda acontece nos dias de hoje. No mundo prevalece o ter, o status, o poder e não o caráter, os princípios, a conduta das pessoas. Como Igreja temos que nos submeter ao verdadeiro Deus e não às aparências, atendendo ao que diz Jesus em João 7:24


Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!