Traduza este blog

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

E todos os filhos de Israel murmuraram contra Moisés e contra Arão; e toda a congregação lhes disse: Quem dera tivéssemos morrido na terra do Egito! ou, mesmo neste deserto! Números 14:2



Por mais que Moisés e Arão tivessem mostrado que obedecer e servir a um Deus eu lhes libertou do opressor era muito melhor, o povo insistia em voltar ao passado de escravidão. Vemos que a murmuração denuncia um coração ingrato. E assim como esse povo que circulou por quarenta anos no deserto, percorrendo um caminho que poderia ter sido feito em meses, mesmo sabendo que Deus está no controle de tudo, e tem o melhor para nós, quando algo que nós planejamos dá errado, nós também reclamamos. Nos esquecemos de que nada acontece sem a permissão de Deus, e se algo não deu certo foi porque Deus quis assim. Porque tinha o melhor para nós. Mas precisamos que em vez de murmurar devemos agradecer, pois isso com certeza agrada o coração de Deus. Devemos seguir as orientações de nossos líderes e fazer como ensina o apóstolo Paulo:  

“Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo;” (Filipenses 2:14-15)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!