Traduza este blog

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

"Ora, rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós, presidem sobre vós no Senhor e vos admoestam; e que os tenhais em grande estima e amor, por causa da sua obras. Tende paz entre vós." 1 Tessalonicenses 5:12-13


O apóstolo Paulo nos exorta a reconhecer o trabalho daqueles que se dedicam à obra de Deus, sobretudo, os nossos líderes que muitas vezes precisam nos admoestar e nos constranger a não tirar o foco de nosso alvo para não nos perdermos no caminho. Provavelmente, o pastor seja a pessoa que mais recebe críticas e menos reconhecimento pelo que faz. Em geral, a Igreja entende que as suas ações nada mais são do que sua obrigação à frente da congregação, mas se algo dá errado, atribui a culpa ao pastor. Por isso, muitas vezes, seu trabalho é difícil e muitas vezes mal-entendido. O líder pode fazer noventa e nove coisas corretas, dignas de aplausos e via de regra não recebe os cumprimentos por isso, mas se erra em um único detalhe, tudo o que fez de acertado é esquecido e seu erro é motivo para que seu trabalho seja alvejado com críticas e desprezo. Precisamos aprender com o apóstolo Paulo a reconhecer o trabalho de nossos pastores, e valorizar mais os nossos pastores, dando-lhes honra e todo apreço necessário. Antes de criticarmos, devemos caminhar lado a lado desses homens e mulheres de Deus, lembrando sempre que eles não são perfeitos, mas sujeitos às paixões e sofrimentos humanos e carecem de nosso amor, compreensão, reconhecimento e encorajamento. É por isso que a igreja precisa lembrar de seu pastor em oração, intercessão e amor, para que ele se sinta sustentado e amado pelo rebanho.
 Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver. Hebreus 13:7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!