Traduza este blog

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

“E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele. 1 João 4:16


Deus é amor. Só essa expressão já seria suficiente, mas podemos completar afirmando que o amor de Deus pela humanidade é o amor completo e incondicional e por isso o apóstolo João assegura “Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor.” (I João 4:8). Mas o amor que caracteriza Deus não é aquele sentido e apregoado pela humanidade que na maioria dos casos o confunde com a paixão. Deus é o amor substancial, definido por Paulo em 1 Coríntios 13:4-7: “O amor é paciente, é bondoso; o amor não arde em ciúmes, não se orgulha, não é soberbo, não se porta com indecência, não busca seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal. Não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade; tudo tolera, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.
E é nessa forma de amor que devemos nos espelhar, agindo como nos exorta o apóstolo Paulo
“O Amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem.” Romanos 12:9

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!