Traduza este blog

quinta-feira, 4 de junho de 2015

“Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, como também eu não sou. Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou. Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo” (João 17:14-18).


Quando Deus separou Seu povo, deixou claro que não era imitar as coisas do mundo, nem para adotar a idolatria ou a tradição de outros povos. Mas também não disse que não poderia conviver com eles. Também hoje, Deus não pede uma separação física ou geográfica entre povos, ou entre pessoas que professam uma fé diferente. Deus filhos estejam separados do pecado, sem se isolar em uma fortaleza ou uma ilha. Ele deseja que seus discípulos convivam com as pessoas “do mundo” para que possam refletir os Seus princípios e assim exercer uma influência positiva e salvadora diante daqueles que não conhecem a salvação. Foi nesse sentido que Jesus orou ao Pai a favor dos seus discípulos: “Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, como também eu não sou. Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou. Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo” (João 17:14-18). O Senhor nos ensina que devemos influenciar os perdidos sendo a luz do mundo (Mateus 5:16)..
Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!