Traduza este blog

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

E disse Sarai a Abrão: Eis que o Senhor me tem impedido de dar à luz; toma, pois, a minha serva; porventura terei filhos dela. E ouviu Abrão a voz de Sarai. Gênesis 16:2


Essa passagem relata o episódio em que Sara teve uma ideia para 'ajudar' a Deus e  sugeriu que Abraão tomasse sua serva, Agar, como concubina, para que Deus cumprisse as promessas por meio de um filho de Abraão com Agar. Dessa forma, por não conseguir enxergar os meios que Deus usaria para cumprir suas promessas, com a o estímulo da esposa, Abrão tentou facilitar as coisas para Deus. Mas a Bíblia nos mostra que a ajuda que Sara quis dar a Deus só causou muita angústia e sofrimento que subexiste até hoje. Assim como Sara e Abraão, nós também temos uma tendência a buscar atalhos, somos fascinados pelos caminhos mais curtos, seja para a solução de um problema econômico, espiritual, pessoal ou profissional. Achamos muito difícil trilhar o longo caminho da obediência, da dignidade, do trabalho honesto, da honra, do respeito, da paciência e da persistência para começar de baixo até alcançar o topo. Quantas pessoas não sabem esperar, preferem os atalhos aos caminhos longos, escolhem  a satisfação imediata em vez do crescimento maduro, preferem as relações superficiais às amizades verdadeiras e construídas com alicerce sólido. Muitas vezes Deus permite que passemos por tribulações, por longos caminhos, por uma árida travessia no deserto até amadurecermos. E nesse caminho não há atalhos, por isso a recomendação sábia e orientada pelo Espírito Santo nas Escrituras é para ter paciência nas tribulações. O atalho inicialmente aparece como uma benção, mas em pouco tempo mostra as consequências maléficas as quais não temos como evitar. Foi assim com Sara e ainda é assim com qualquer um que escolha o caminho da desobediência  "Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão", garante o profeta Isaías 40:31.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!