Traduza este blog

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Então os olhos dos cegos serão abertos, e os ouvidos dos surdos se abrirão. Isaías 35:5-6




O profeta afirma que chegará um dia em que os olhos dos cegos e os ouvidos dos surdos se abrirão, mas certamente ele não fala da cegueira e da surdez literal e sim da surdez e cegueira metafórica. Cegos são aqueles que podendo ver, não conseguem discernir o que estão vendo. Usamos  a palavra ver e olhar como sinônimos às vezes, mas  há uma diferença significativa entre essas duas palavras. O verbo olhar designa o ato de fixar os olhos em alguma coisa ou situação, quando olhamos agimos mecanicamente sem objetivo de desvendar a realidade, apenas orientamos nossos olhos para imagem. Mas ver é muito mais do que fitarmos o que miramos, é o ato de estabelecer uma relação de conhecimento por meio do sentido da visão.  De igual modo há diferença ouvir e escutar.  O  significado de ouvir relaciona-se mais com os sentidos da audição e ao próprio ouvido. De acordo com o dicionário demonstra uma ideia mais mecanicista e funcional do processo. Escutar seria um aprofundamento dessa experiência, o ato de escutar requer uma dimensão mais ampla e envolve mais sentidos do que tão somente o da audição. Portanto, ver e escutar dizem respeito ao que aprendemos pelos sentidos, enquanto olhar e ouvir são as sensações físicas.  Escutar é mais do que uma reação sensorial, pois requer estar atento ao interlocutor e dar um lugar ao que se ouve. Tem a ver com uma tomada de posição frente a um discurso escutado. Isso explica porque muitos ouvem a Palavra de Deus, mas não a escutam, veem o que leem, mas não distinguem, não apreendem a verdadeira mensagem. A cegueira ou a surdez não são fenômenos físicos, mas espirituais e é sobre isso que nos fala o profeta. Somente pela ação do Espírito isso pode ser desfeito, somente assim os olhos dos cegos  e os ouvidos dos surdos se abrirão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!