Traduza este blog

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

“A nossa alma está extremamente farta da zombaria daqueles que estão à sua vontade e do desprezo dos soberbos.”(Salmos 123: 4)



Amado (a), não é de hoje que o povo de Deus tem sido perseguido. Jesus já nos advertiu que pelo Seu nome passaríamos por essa situação. Entretanto, sentimo-nos desconfortáveis e indignados quando vemos alguém zombar ou escarnecer do nome do Senhor. Muito mais porque sabemos quem está por detrás disso, conforme diz Paulo em II Coríntios 4:3-4: “Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.”
o diabo desde o princípio tenta ser igual a Deus, enganando os homens, escravizando-os ao pecado, tentando impedir que ouçam e creiam no Deus Verdadeiro e na Obra Redentora do Seu Filho Jesus. Ele faz com muitos participem da roda dos zombadores que escarnecem e desprezem os escolhidos de Deus.
Faz com a palavra semeada não frutifique, como mostrou Jesus em Marcos 4:15 “São estes os da beira do caminho, onde a palavra é semeada; e, enquanto a ouvem, logo vem Satanás e tira a palavra semeada neles”.
Mas Jesus nos enviou a rechaçar os escarnecedores, a amar o pecador e a abominar o pecado, levando-lhes a boa nova, a palavra que salva e santifica,
“para lhes abrires os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para Deus, a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim”. (Atos 26:18).
É preciso que rejeitemos a ofensa do mundo, mas que tenhamos clara convicção de nosso papel de sal da terra, pois existem duas leis diante de nós: a de Deus e a de satanás. Aquela que guardamos nos fará escravos ou adoradores de um ou de outro. De nada adianta professar o culto ao Deus e fazê-lo apenas no aspecto exterior, se, ao mesmo tempo, obedecemos à lei do diabo. Se assim fizermos seremos reconhecidos como seus súditos, e a ele sobem nossas orações e louvores.
O diabo que quer gastemos nosso tempo com os zombares, não para lhes mostrar o Reino de Deus e a necessidade de arrependimento para o perdão dos pecados e mudança de vida, mas que busquemos todos nossos prazeres, coloquemos nossa a esperança neste mundo, que ele preside, e que usemos nossos momentos em deleites sensuais para evitar a fixação dos nossos pensamentos na busca da vida eterna.
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!